VISITANDO O BLYDE RIVER CANYON

O CANYON DA ÁFRICA DO SUL


Localizado na parte leste do país, antigo centro de aventureiros em busca de ouro, este santuário verde é  de valor inestimável. Considerado o terceiro maior canyon do mundo perdendo em extensão para o Grand Canyon (EUA) e o Fish River (Namíbia) porém, é o maior em áreas verdes, daí ser o único local da África onde são encontrados todos os animais, desde  hipopótamos a babuinos..

Já havíamos conhecido a África antes (Egito) e agora resolvemos conhecer o país mais rico do continente, a África do Sul. Nossa viagem foi realizada em setembro de 2012 com a CVC (www.cvc.com.br),  "Maravilhas da África do Sul", em 06 noites. Voamos para Joanesburgo (Johannesburgo) com a South African (www.flysaa.com), partindo de São Paulo. Uma viagem longa e cansativa, mas sem nenhum contratempo.

O nosso trajeto para o canyon foi de ônibus, saindo de Joanesburgo. Na hora combinada, estava nossa guia Sra. Sophye acordando todos do grupo. Éramos em 05 brasileiros e 06 espanhóis. Embarcamos em um ônibus confortável  e fomos ouvindo as valiosas explicações de nossa querida guia Sophye. Seguimos pela R 534, também chamada de Panorama Route, para alguns, a região mais bela da África. Sempre subindo as montanhas, chegamos em pequenas cidades como Dullstroom, Belfast e Lydenburg entre outras, para finalmente chegarmos em nosso destino.

Restaurante -base para o Canyon

O canyon é aberto à visitação das 7h às17h diariamente. O ingresso é em torno de R$ 2,00. E como que para dar as boas vindas, uns babuínos estavam observando nossa chegada. Ao chegar ao parque, existe um bom restaurante para refazer as energias com almoço self-service e, se desejar, uma boa adega de vinho Sul Africano. Do restaurante se tem uma boa vista para os resorts e para o Canyon.
Durante séculos o Rio Blyde abriu caminho entre os rochedos criando um belo cenário de ilhas, platôs e um desfiladeiro de 20km. No fim dele está a Blydepoort Dam (represa). Cuidado com o entusiasmo porque algumas encostas não são protegidas dos penhascos. Quem preferir, pode fazer trilhas ou hospedar-se nos resorts de Swadini e Blydepoort.

Vista do Canyon a partir do restaurante










Ápos essa bela visita ainda podemos visitar a Bourke´s Luck que são as pedras  levadas pelas águas dos Rios Blyde (feliz) e Treur (triste) e onde já foi encontrada grande quantidade de ouro.

Bourke´s Luck

Na região das cachoeiras, conhecemos a Lisbon Falls. Obviamente, apesar de bela não se compara as do Iguaçu. Nesta região existem mais cachoeiras do que em qualquer lugar da África do Sul. As estradas são bem sinalizadas mas sempre é bom ter cuidado com as condições do tempo que mudam bastante devido a altitude.



Uma das vistas mais espetaculares é a God´s Window porém, devido à forte neblina, a visão foi bastante prejudicada (uma pena).



Se você tiver a oportunidade de conhecer esse canyon e regiões não perca pois a região é muito bonita de paisagens e história e quem sabe você não encontra um diamante, muitos ainda procuram por lá.

























Comente com o Facebook: