Em fevereiro de 2018 fomos conhecer a Pousada Jirituba, na Barra de Santo Antônio, litoral norte de Alagoas. Localizada em frente ao Rio Santo Antônio, o local encanta desde a recepção. Os barquinhos dos pescadores que cruzam o rio em direção ao mar são constantes e já caracteriza uma das atrações  no local.
Nosso check-in foi rápido e fomos encaminhados ao apartamento. Fomos privilegiados em relação a localização e conforto no cômodo, amplo, dotado de ante-sala, o que para nós, com crianças, é item fundamental cada vez que programamos uma viagem em que o hotel não disponibiliza quartos conjugados. Chama atenção a qualidade e o cuidado com a finalização na construção. Piso porcelanato, muito vidro, cama confortável, o banheiro é igualmente amplo, com duplicidade de pias e chuveiros, para alegria da criançada e dos crescidos também, naturalmente. A banheira de hidromassagem foi bem útil para relaxar nossa prole, que claramente se deliciou com sua oferta. Todos os detalhes a classificam, obviamente, como pousada de alto padrão.




Em nossa viagem a Miami, com duas crianças, optamos por ficar no Hotel Providente Doral at the Blue. Localizado na West 87 th Avenue, Doral, está bem próximo ao Aeroporto Internacional. Um local bem tranqüilo e com tudo que necessitávamos  para suprir uma estadia agradável a todos. O check in foi imediato e logo nos dirigimos ao apartamento. Este, como os demais, ficam subdivididos em pequenos edifícios. 
A estrutura surpreende. O quarto é amplo, dotado de uma cama king size, sala com sofá-cama, onde, confortavelmente, abriga duas crianças, poltronas e uma mesa para refeições. Como se não bastasse, um closet enorme.




Um dos pontos turísticos mais visitados em Londres é o British Museum. Inaugurado em 1753, é o principal museu da cidade  e o mais antigo museu público do mundo. Ápos a entrada, nos deparamos com  linda Grand Court, que nada mais é do que uma gigantesca praça coberta, a  maior da Europa. Aqui podemos encontrar espaço para ler e relaxar um pouco, além de poder obter um guia(pago) para coordenar  a visitação do museu.
Algumas obras impressionam. Pontuo aqui as que mais gostei:
O Leão de Knidos - Esse impressionante leão de mármore pesa sete toneladas. Foi encontrado em Knidos, Turquia. Encontra-se do lado esquerdo da entrada principal.



A Pedra Roseta - A obra permanente do Museu, desde 1802 e a mais fotografada. A pedra de Roseta foi descoberta em 1799, por um soldado francês na cidade de Roseta, no Delta do Nilo. Após a vitória dos ingleses sobre os franceses no Egito, a pedra passou para posse inglesa. A pedra é um fragmento de granodiorito que servia para escrita, seja de relatos de governos ou religiosa. A Pedra é uma fragmento monolítico.  É dividida em três partes independentes entre si. Descoberta depois, trata-se de uma mensagem escrita em três línguas distintas (grego, hieróglifos e demótico). Sua tradução foi realizada em 1822, pelo estudante francês Jean-Francois Champollion, que assim iniciou o estudo da Egiptologia (sala 4).



Os Mármores de Elgin ou mármores do Partenon - As esculturas e partes do monumento grego, foram levadas da Grécia, em 1806, por Thomas Bake, o Lord Elgin. Usando de sua influência de embaixador com o governo otomano (que havia conquistado a Grécia), levou as peças para Londres. Ainda hoje isso é assunto diplomático. A Grécia as quer de volta! O acervo é realmente fantástico, mas confesso que a sensação de subtração de peças é evidente (sala 18).













O Egito, Assírios, Romanos - A história desses fascinantes países pode ser bem representada pela riqueza de seus objetos. São tumbas, sarcófagos, múmias, esculturas, jóias, bustos e muito mais. Vale ficar um pouco mais no setor reservado ao Egito.













Os relógios e moedas- De todo tipo e épocas. Impressiona pela riqueza.








As visitas guiadas podem ser feitas mediante reserva. Clica aqui. Uma opção interessante é o "Around the World in 90 min.", ao custo de 12 libras, das 11:30h `as 14:00h na sexta, sábado e domingo.
Fiquei apenas duas horas no museu, mas sugiro que o façam com mais tempo, para dispor de tudo que ele oferece. Introduzam no roteiro. Vale super!

COMO CHEGAR 

Metrô - Holborn, Russell Sq, Tottenham Court Rd.

Ônibus - 1, 7, 8, 10, 14, 24, 25, 29, 30, 38, 55, 59, 68, 91, 98, 134, 168, 188, 242, 390

Endereço -  Great Russell Street, London, WC1B 3DG, England

Entrada - Gratuita.



Conhecida como Andorra-a-Velha, esse pequeno e curioso país está localizado na Cordilheira dos Pirineus, entre o nordeste da Espanha e o sudoeste da França. É o segundo país mais alto da Europa, perdendo apenas para Suíça. A língua oficial é o catalão, mas fala-se casteliano, português e francês também. É um país que vive do turismo e tem um grande atrativo, por ser um paraíso fiscal. Ótimo para compras.
O Coma Pedrosa é o pico mais alto, com 2.946 metros altura. Fica em Arinsal, Vallnord. Suas estações de esqui são bastante concorridas na europa. Existem dois complexos de esqui interligados. O Complexo Grandvalira (45 euros/dia), com 210 km de área esquiável e o Complexo de Vallnord (34,20 euros/dia), com 93 km de área esquiável.


A África do Sul é encantadora e a Cidade do Cabo, sua melhor versão. Alegre, rica, cosmopolita e  recheada de atrações, dificilmente deixa o turista desapontado. As influências holandesas e britânicas são ainda muito presentes. É uma África surpreendente aos desavisados.
A cidade do Cabo é extensa. O passeio pode começar pelo  agradável V&A Waterfront. Aqui  há inúmeras opções. Hotéis, shopping dotado de lojas de grife, barzinhos e restaurantes com uma agradável vista para o porto. Um centro de informações está disponível no local. Um pavilhão da BMW abrilhanta ainda mais o local. Artistas locais com suas danças e músicas envolventes, atraem e  mantém o turista ali. Vale muito a pena. Sentamos em um dos inúmeros barzinhos e saboreamos,  pratos deliciosos regados a cerveja local, igualmente sensacional.