Quem procura por piscinas naturais em Alagoas, não pode deixar de conhecer as piscinas de Maragogi, afinal, são as mais bonitas do estado e, não obstante, situa-se em uma faixa belíssima do litoral brasileiro. Seguindo a partir de Maceió, são 136 km  pela AL 101 Norte, no sentido Recife. 
É imprescindível avaliar a tábua de  maré antes de programar a viagem. O passeio é realizado com a maré entre 0.0 e 0.6 e o horário tem  que obedecer o intervalo entre 6h e 15h. Nos direcionamos ao Restaurante Burgalhau, localizado 6 km ao norte de Maragogi, na Praia de Barra Grande, onde o  acesso ao local é permitido de carro, ao contrário da Praia de Antunes, sua vizinha, também famosa, onde o acesso é limitado apenas na rodovia, ficando o carro estacionado na AL 101 e deve-se seguir caminhando até o destino. Como estamos na alta temporada ( entre setembro e março) os preços seguem inflacionados acima da média. Até as piscinas, o transporte oferecido foi lancha e o preço varia de R$80 a R$100 por pessoa.
Antes de embarcar, é inevitável a contemplação do mar, que junto ao céu azul intenso, formava um quadro tão perfeito e, não à toa, recebeu o título de "Caribe Brasileiro".
O passeio dura em torno de três horas e consiste em duas partes, divididas em uma parada no banco de areia e outra nas piscinas naturais propriamente ditas.





A HISTÓRIA

Istambul, capital da Turquia, é um dos lugares mais fantásticos do mundo. É uma metrópole agitada que está localizada em dois continentes, o europeu e o asiático, separados pelo Estreito de Bósforo. 
A história de Istambul remonta do século VII a.C. Durante dezesseis séculos foi capital do Império Bizantino e, depois, dos sultões otomanos. Istambul nasceu em 667 a.C, como colônia grega, na Costa Asiática. A colônia era conhecida como Bizancio. Cresceu muito, tornando-se uma das mais importantes colônias gregas.  Foi conquistado por lidos, persas, atenienses e macedônios, até que em 64 a.C, foi conquistada pelo Império Romano. Em 324, Constantino, o Grande (324-37), derrota Licínio, o segundo imperador e torna-se o único imperador romano. Daí o nome Constantinopla. Por quase mil anos, Constantinopla foi a cidade mais rica do mundo cristão. Suas obras mais importantes foram a Basílica de Santa Sofia, o Hipódromo e o Grande Palácio. Em 1261, Constantinopla entra em declínio e em 1299 o Estado Otomano nasce. Em maio de 1453, após um cerco de 54 dias, o sultão Mehmet II conquista Constantinopla, fato que decretou o fim da Idade Média e o início da Moderna. A cidade passou a se chamar Istambul. A história da Turquia moderna é dominada pela presença de Mustafa Kemal Pasa, conhecido como Atartuk, um herói militar que virou politico e é conhecido como o "Pai dos Turcos".



Saímos  de casa em um sábado ensolarado e dispostos a fazer algo diferente. Resolvemos conhecer a Vila Palatéia e sua criação de ostras. Seguimos no sentido Litoral Sul, via Barra de São Miguel e, então, continuamos até a famosa Praia do Gunga. Um pouco antes da ponte da Lagoa do Roteiro, tomamos a direção a direita, em uma estreita estrada de barro (5 km) até o destino final, a Vila Palatéia. Assim, perfazemos um total de uma hora e dez minutos, saindo de Maceió. O local é muito simples, com muitas casas de taipas, mangue e Mata Atlântica, além de moradores alegres e solícitos. O local é área de reserva ambiental e possui a maior fazenda de criação de ostras da região. Procuramos informações, no local, de como realizar o passeio até a "Fazenda das Ostras". Nos recomendaram falar com  Maria, a atual responsável pela Associação Paraíso das Ostras e que nos levou ao passeio. São disponíveis 20 canoeiros. O visitante pode dispor, além do passeio, a degustação dos crustáceos (são seis ostras por pessoa, ao custo de R$60,00, o pacote).  
Após acomodação na canoa e devidamente paramentados com coletes salva-vidas ( é conveniente levar também repelente e protetor solar),  iniciamos  nosso passeio no mangue, em direção a Lagoa do Roteiro. A maré baixa, colaborava para tanto, uma vez que a fazenda fica submersa a depender do nível da mesma.


Atualizado em Outubro de 2019

Tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional, a pequena cidade de Piranhas é a maior atração do sertão de Alagoas. Partindo de Maceió, são 285 km , seguindo no sentido de Arapiraca. Não é aconselhável transitar a noite, pois possui trechos isolados e com estradas em recuperação .Piranhas possui ótimas atrações, que justificam pelo menos três dias de hospedagem. A cidade das casinhas coloridas inspiram muitas histórias, principalmente as que remetem Lampião, o rei do cangaço .
Os passeios em Piranhas podem ser divididos em três partes:
- A  cidade em si
- A Rota do Cangaço
- O Cânion do Xingó e seus arredores.




Um dos passeios mais cortejados em Istambul, é passear pelo Estreito de Bósforo. Dotado de uma  beleza natural incrível, é de importante valor histórico e geográfico. Ali, muitas batalhas foram travadas entre cristãos e muçulmanos. O Estreito de Bósforo possui aproximadamente 33 km de extensão e liga o Mar Negro, ao norte, ao Mar de Mármara, ao sul. Sua largura varia de 550 metros a 3 km e possui profundidade entre 36 e 124 metros.