BANFF,CANADA. COMO CHEGAMOS E ONDE FICAMOS.





Chegamos em Calgary, província de Alberta, na região central do Canadá, vindo de Montreal   e fomos direto ao balcão da Hertz  retirar nosso carro, previamente reservado pela internet. Fiz a reserva recebendo o carro em Calgary e devolvendo em Vancouver, na costa do Pacífico, 920 km adiante. Seria uma viagem longa . Por sugestão da solícita  atendente e pagando uma pequena diferença, trocamos nosso carro econômico e pouco potente por um carro de maior potência, já que iríamos à região de montanhas e porque, na noite anterior,  havia tido fortes nevascas em Banff. Sugiro que avaliem então as questões referentes à natureza antes de alugar um carro econômico. No início ficamos apreensivos, mas o desejo de seguir viagem era muito maior.
De Calgary a Banff pela Trans-Canadá Hwy/AB são 130 km de estradas e paissagens belíssimas. O frio era intenso e a espectativa de encontrar neve na estrada nos deixava curiosos. Ajustamos o GPS e pegamos a estrada.




  
Banff foi o primeiro parque nacional do Canadá e é o mais famoso das Montanhas Rochosas. É patrimônio da humanidade pela UNESCO, desde 1985. Com uma área de mais de seis mil quilômetros quadrados, esse parque abriga altas montanhas, lagos glaciais e florestas muito bonitas, o que por muitas vezes faria com que parássemos na estrada para tirar fotos. Antes de chegar a Banff passamos por um pedágio para ter acesso ao parque nacional e pagamos a quantia de vinte dólares canadenses. A presença de animais na pista como Alces e Veados é bastante comum.
A pequena Banff cresceu em função das descorbertas de água quente em 1880. Com a construção do Banff Sprigs Hotel, o fluxo de turistas só aumentou.



Reservamos o Hotel Inns of Banff pela internet . Hotel de padrão médio, com linda vista para as montanhas e a cinco minutos do centro da cidade. Pagamos o equivalente a duzentos reais a diária. Possui estacionamento no local.



Deixamos as malas no hotel e fomos ao centro de Banff ainda cheio de neve da noite anterior. Por ser pequeno, pode ser percorrido todo a pé mesmo. Passeamos pelas ruas tranqüilas, cheias de neve nas calçadas e nos bancos das praças.O que chama a atenção são as montanhas cobertas pela  neve, que praticamente abraçam a pequena Banff. Na avenida principal da cidade, encontramos lojas para esqui restaurantes, lojinhas de souvenir e museu. Com 2.295 metros, a Sulphur Mountain possui passeios de bondinho, plataformas de observação com vistas panorâmicas das Rochosas. Infelizmente não realizamos esse passeio devido ao mau tempo. Se você desejar ir a pé, o percurso total é de quatro horas , porem  o tempo não pode estar nevando.
 O Banff Park Museum pode ser visitado diariamente, vale à pena. Inaugurado em 1895  , possui construção de madeira muito original e bonita.



 





Partindo de Banff, pode se chegar às estações de esqui Norquay(6km), Sunshine Village(15 km) e Lake Louise(59 km). Os esportes de aventura são muito praticados nesta região. Na Avenue Banff encontramos vários restaurantes e, embora a culinária mais conhecida seja o Bacalhau e a Torta de barbatanas, fizemos a opção por costelas com batatas, que estava simplesmente maravilhoso. 


Voltando para o hotel no final da tarde,encontramos esses pequenos bonecos de neve e não pensamos duas vezes em tirar as fotos, aliás, em viagem ao Canadá, foto é que não pode faltar.



  



Saimos bem cedinho em direção a Jasper, deixando para trás esta simpática cidade onde a neve começava a ocupar novamente seu espaco nas ruas e montanhas.

Comente com o Facebook: