VISITANDO O CASTELO DE CHAMBORD,FRANÇA


UM AMANHECER EM CHAMBORD


      Em uma manhã fria e chuvosa de abril de 2012, estávamos eu e Alessandra em Paris, curtindo a cidade mais bonita do mundo e programando para conhecer o Château de Chambord,o maior dos castelos do Loire. Haviamos alugado um carro (www.europcar.com)   quando de nossa chegada, vindo da bela cidade do Porto. Tínhamos conhecido o Vale do Loire em outra oportunidade, mas não o Chateau Chambord, então essa seria uma boa oportunidade.


     O Château de Chambord foi uma obra de Francisco I, que iniciou a construção em 1519, após demolir o pavilhão de caça do conde de Blois. Provavelmente o desenho original foi de Leonardo da Vinci. Trabalharam nesta obra cerca de 1800 operários e foi até sugerido o desvio do rio Loire, porém foi redirecionado apenas o rio Cosson, um afluente. Em 1840 foi declarado monumento histórico da Unesco.

     Saímos de Paris logo cedinho,a cidade ainda dormia, as luzes do Arco do Triunfo iluminavam as calçadas e realçavam a beleza extraordinaria desse monumento. Foi uma grande  oportunidade de conhecer  Paris, praticamente de madrugada, com poucos carros nas ruas, os monumentos bem a nossa vista, acho até que saímos cedo demais, porém em Paris você perde a noção do tempo mesmo. De Paris a Chambord (www.chambord.org)  são 180 km pela A 10, aproximadamente duas horas e meia de viagem. A estrada é espetacular e conta com pedágios em alguns trechos.




Paris amanhecendo
     Após passar a pequenina cidade de Mer, com suas ruelas de pedras e seus carros bem antigos, seguimos para Chambord pelas estradas estreitas e bem sinalizadas  com floresta por todos os lados. Precisamos dirigir bem devagar para não perder nenhum detalhe. Ao passar por um grande portão, entramos no parque de Chambord.




Ponte sobre o rio Loire
     Ainda na estrada com uma neblina persistente e o sol querendo aparecer, pudemos contemplar os primeiros traços das torres de Chambord. Paramos no acostamento para contemplar essa obra magnífica.



Amanhecendo em Chambord,castelo ao fundo.


     Quando se chega ao parque  do castelo ainda no grande estacionamento, os ônibus ficam à esquerda e os carros a direita. Paga-se um ticket na entrada ( 3 euros). Havia apenas os carros da vila e alguns moradores acordados, fazendo a limpeza do local.



Chambord visto do estacionamento

     Na entrada da vila, o silêncio era tanto que apenas escutávamos nossos passos e alguns passarinhos ao nosso redor. Podemos observar as casas de madeira ou de pedras com seus telhados altos e suas chaminés, além de um belo hotel com vista privilegiada para o Château de Chambord. Havia uma praça e uma oficina de turismo onde podíamos comprar o  ingresso ao castelo, além de lojinhas de souvenirs e lanchonetes. O castelo abre para visitação das 9 às 18 hora, diariamente (www.chambord.org ). A entrada custa entre 8,50 e 9,50 euros, dependendo da temporada. As principais atrações do castelo são: os grandes terraços com suas cúpulas em forma de conchas, as salas de guardas que serviam para os bailes e representações teatrais e a grande escadaria projetada por Leonardo da Vinci, onde quem subia não encontrava com quem descia.

     Tudo aqui é mega: são 365 chaminés, 800.000 visitas anuais, mais de 5500 hectares de floresta, 440 salas, 84 escadarias..O Chambord realmente vale à visita.

   

Vila de Chambord


Ponte sobre o rio Cosson







Floresta e vista lateral do castelo

     A grande floresta  é considerado Reserva Natural. Em frente ao Castelo ficamos nesta pequena arquibancada contemplando o rio ,a floresta e a neblina, que tornava o ambiente ainda mais bonito, com o sol nascendo atrás das grandes torres do Castelo. Um espetáculo!



      Quando observamos a metade superior do Castelo, temos a impressão que estamos contemplando uma cidade, na verdade,  uma bela cidade.





Floresta e entrada lateral






Chambord - vista lateral

A capela de Chambord

     Se  tiver pouco tempo no Vale do Loire, escolha este castelo renascentista francês para visitar.Você irá gostar.

Comente com o Facebook: