ESTAÇÃO CENTRAL DE MILÃO


A Estação Central de Milão ou Stazione di Milano Centrale é uma mega estrutura que dificilmente passa desapercebido pelo olhar dos viajantes, até os mais desatentos. Por aqui passam mais de trezentas mil pessoas diariamente e é a segunda em movimento na Itália, perdendo apenas para a estação de Roma.
Inaugurada em 1931 por Ulisses Stacchini, a estação está localizada na Piazza Duca d Aosta,1(0277404319). Seu estilo Art Deco com seus imensos pilares e figuras da mitologia chamam atenção. O  granito e mármore são bastante utilizados, o que torna o ambiente ainda mais bonito.






A Estação é muito utilizada para viagens de trem para outros países e outras cidades dentro da própria Itália. Os ônibus (shuttle, custo de 10 euros) e o trem Malpensa Express que partem do aeroporto de Malpensa chegam nesta estação, tornando uma rota interessante para o viajante, por ser mais econômica. Utilizei este percusso por duas vezes, ficando hospedado próximo à estação, no hotel Ibis Milano Central, distante uma curta caminhada ou aproximadamente cinco minutos de táxi. Esta opção de chegada em Milão é muito boa.
Mas a Estação oferece outras boas opções de entretenimento, tipo lojas de Grife, restaurantes, livrarias onde podemos desfrutar bem o tempo de espera até a partida do trem. No primeiro piso existem guarda-volumes ao preço de quatro euros para volumes de 20 kg, por cinco horas de permanência. Toiletes também são pagos ao preço de um euro. Todavia, muito conservados e higienizados. Há caixas para trocar o dinheiro e obter moedas pequenas, disponíveis próximas às entradas dos mesmos.
Os bilhetes são vendidos nas bilheterias ou nas várias máquinas self-service espalhadas pela estação, além, é claro, da internet. Estas máquinas são fáceis de manusear e você faz a opcão da língua, tudo auto explicativo. Os bilhete podem ser ser pagos em dinheiro ou cartão de crédito. Cuidado com os espertos, que sempre aparecem para ajudar.




Ticket para informações


Compra de Bilhetes
                              
No segundo piso fica a área de embarque e é uma loucura de pessoas circulando. Portanto, cuidado com as malas de mãos. O melhor é ficar em algum restaurante, assim fizemos .O acesso pode ser feito através de escada rolante com proteção em vidro, que faz um bonito contraste com o mármore. Chamam atenção as grandes e retas colunas e os lustres no teto.

Acesso segundo piso

Acesso segundo piso



Segundo piso



Painel


Ficamos no Coffee Bar Moká, com acesso pelo elevador, localizado atrás do restaurante, em frente à parada dos trens. Dica valiosa, pois subimos as escadas com malas, uma vez que o acesso não foi encontrado. O restaurante oferece várias opções de refeição e a vista para o grande pavilhão onde se encontram os trens é muito bonita.Vale aguardar o horário da partida alí mesmo.

Allan Calado aguardando seu trem
O grande painel na aréa central da estação mostra o horário de chegada (arrivi) e partida (partenze) dos trens. Procure pelo número do trem e não pela cidade, pois, às vezes, a cidade fica no meio do percusso e não vai sair no painel. O nosso trem partia de Milão, com desino à Napoles, parando em Roma. Logo Roma não saia no painel.Cuidado!

Painel Central,segundo piso


A imensa área onde ficam as plataformas (Binário), é extremamente iluminada pela luz externa, que penetra pelo teto de ferro e vidro em forma de abóbadas deste imenso galpão (teto vaulted). É uma bela obra da arquitetura italiana.


Embarque

Mesmo diante das plataformas (binário), existem caixas rápidos para comprar os bilhetes, não esquecendo depois de validá-los nas máquinas amarelas antes do embarque.Não foi nosso caso.

Bilhete rápido


Validar bilhete antes do embarque




A Estação Central, indubitavelmente,  é uma das grandes obras em Milão.Vale conferir!



Comente com o Facebook: