AS 15 CIDADES MEDIEVAIS MAIS INCRÍVEIS DA EUROPA.

Relacionamos para você as quinze melhores cidades medievais que visitamos na Europa. São lugares incríveis, com muita história, em algumas ficamos hospedados e, em outras, apenas uma breve passagem. Castelos, pontes levadiças, reis, rainhas. A Europa Medieval é fantástica.

1- SIGHISOARA,  ROMÊNIA

A estrela maior da Transilvânia é uma cidade bem pequena, localizada no alto de uma colina. Suas ruas de paralelepípedos e seus monumentos  históricos impressionam. São museus, casas, torres, igrejas góticas e até um cemitério alemão, que é atração turística. Aqui nasceu o famoso e temido Vlad Tepes, o Conde Drácula. Sua casa é a mais fotografada do lugar e hoje funciona um pequeno restaurante.
Partindo da Capital, Bucareste, são 290 km de lindos castelos e cidades maravilhosas. É um passeio excelente. Fique pelo menos um dia nesta cidade.



2- EDIMBURGO, ESCÓCIA

Capital da Escócia durante o reinado de Jaime IV (1488-1513), Edimburgo é o que desejamos encontrar, para tornar real o que sempre víamos apenas nos filmes. É uma cidade "escura", encantadora e intrigante. Em sua rua principal, a Royal Mile, encontramos suas atrações principais. O Castelo de Edimburgo domina a paisagem. Localizado no alto de um vulcão extinto, sua visita vale muito a pena. Aqui encontramos construções do século XII A XX , além de jóias da realeza, palácios, armamentos e uma vista privilegiada da cidade. A Catedral de St. Giles, bem próxima ao castelo, é espetacular. A Royal Mile é formada por quatro ruas antigas, que formavam a Edimburgo Medieval. Liga o Castelo ao Holyrood Palace. Paralelo a Royal Mile, encontra-se a Princess Street onde localiza-se parte da New Town (século XVII). Hospedar-se nessa localidade é uma boa opção. De Edimburgo, passeios de sonhos são realizados: as Higlands e o Lago Ness, só para citar alguns! Ficamos quatro dias ali e gostamos bastante.



3- PRAGA, REPÚBLICA TCHECA

Uma das cidades mais incríveis da Europa. Seu centro histórico criado no século XIV sob o reinado de Carlos é riquíssimo. A Ponte Carlos( Karluv Most) está reservada aos pedestres.  Liga a Cidade Velha a Malá Strana. São vários artistas ao longo da ponte, inevitável não parar para admirar. As estátuas na ponte não passam despercebidas. A de "Santa Lutgarda" é a mais notável e o "Crucifixo", do século XVII, são notáveis. O Castelo de Praga, (século XI), serviu por um bom tempo como residência dos reis da Boêmia. A linda igreja de São Vito é um passeio obrigatório.
A Igreja de Nossa Senhora (1365), com seus belos campanários góticos, é uma grande atração na cidade velha. Bem perto está a Prefeitura (1338), com seu famoso Relógio Astronômico (1490). O relógio marca o tempo de acordo com três calendários. O da Boêmia, o babilônico e o romano (atual). 
Nesta região, ficamos hospedados.
Um passeio ao leste europeu, obrigatoriamente deve inserir Praga ( ou Praha) no roteiro. Sem contar com seu interior, que é magnífico. Ficamos quatro dias ali.




4- MONTE SAINT-MICHEL,  FRANÇA

Localizado na Normandia e sobre uma ilha rochosa, está o Monte Saint-Michel, um verdadeiro destino de aventureiros. O monte fica na foz do rio Couesnon, que, com seus aumentos de maré, torna-se também uma atração local. O nome é uma referência ao Santo Miguel. Sua  Abadia, com seus três níveis, refletem a hierarquia monástica. O Claustro, com suas colunas de mármore, é um bom exemplo de arquitetura anglo-normanda, do século XIII. A Chapelle St-Aubert, do século XV, foi criada em homenagem ao fundador do local. As muralhas e suas torres, foram criadas durante a Guerra dos Cem Anos, contra os ingleses. Uma pequena caminhada tem que ser feita até o topo, mas indico, porque surpreende. É possível passar um bom tempo neste local, apenas admirando a incrível paisagem abaixo. O Caminho dos Peregrinos ( a Grande Rue), possui pequenas lojinhas e restaurantes famosos. Vale almoçar no La Mère Poland e provar seu famoso ""omelette". Chegamos  de carro, provenientes da cidade vizinha de Saint Malo. De Paris, são 360 quilômetros.



5- SAINT-MALO, FRANÇA

Localizada na foz do rio Rance, Bretanha é conhecida como a "cidade dos corsários", sua fama e sua riqueza deve-se aos feitos de seus marinheiros e navegadores. Em 1534, Jacques Cartier descobriu a foz do do rio São Lourenço, no Canadá. As atividades de pirataria eram famosas na região.
Ficamos na linda cidade murada (século XV). Percorrer suas ruas de paralelepípedos, seus pequenos e aconchegantes restaurantes (peça um crêperies), subir em suas muralhas, conhecer seus portões e admirar o mar, são programas imperdíveis aqui. A Torre Solidor (1382), já foi prisão e hoje é um museu, que conta a história sobre navios e marinheiros. É também uma excelente opção de hospedagem para conhecer a região.



6 - MOUSTIER-SAINT-MARIE, FRANÇA

 Esta incrível aldeia medieval (século V) entrou em nosso roteiro pela Provence, quase que por um acaso. Distante 100 quilômetros de Aix e localizada na entrada do famoso  Gorges du Verdon , este seria um local estratégico para uma parada, mas aqui não tem apenas isso. Suas casinhas de pedra com flores em suas janelas, impressionam pela beleza e simplicidade. É uma vila bem tranqüila, que guarda algumas boas visitas, como a Capela de Notre-Dame, que fica localizada no alto. Para subir, é preciso um pequeno esforço. A escadaria pode ser um pouco cansativa para alguns, mas o esforço será recompensado pela beleza local. Do alto fica mais fácil contemplar a estrela de Moustier. Sua origem é incerta, não se sabe quem a colocou, mas sua localização, entre duas grandes colinas, é muito bonita. A cidade é famosa pela fabricação de cerâmica branca, a faiança, vendida nas lojinhas da cidade. Sua gastronomia é premiada. O restaurante do  chef francês Alain Ducasse vale uma visita.




7- SIENA, ITÁLIA

Considerada a cidade medieval mais bonita da Itália, Siena atingiu seu auge entre 1260 e 1348. Na  Piazza del Campo, uma das maiores da Europa, realiza-se a cada dois anos, o Palio, que é uma das  festas mais comemoradas da Toscana. Trata-se de uma corrida de cavalos sem sela. Foi registrada a primeira vez em 1283. A corrida dura pouco tempo e o vencedor, além da glória, recebe um palio (bandeira). O Duomo da cidade é considerado uma das maiores catedrais da Itália. Seus mármores impressionam pela beleza. Ficamos hospedados no interior da Cidade Murada e gostamos bastante.



8- SAN GIMIGNANO,  ITÁLIA

Conhecida como a cidade das torres. As treze torres foram construídas pelos nobres durante o século XIII, mas apenas uma torre é aberta a visitação. Fomos conhecer e adoramos, embora a neblina tenha atrapalhado uma melhor visão da cidade. A subida para a torre é bem estreita e merece um cuidado a mais. Na Piazza del Duomo está o Palazzo Vecchio (1239) cuja torre é a mais antiga da cidade. A Collegiata ( Século XII) é uma igreja de estilo românico, que guardam muitos afrescos e merece uma visita. O museu cívico, na praça do povo, é imperdível. Aqui encontramos afrescos famosos, como Cenas de um Casamento (século XIV).



9- CIVITÁ DI BAGNOREGIO,  ITÁLIA

Esse povoado etrusco de 2500 anos é algo de impressionante. Localizado na Província de Viterbi, a 125 km de Roma, fez parte de nosso roteiro de carro pela Itália. O deslumbramento é a primeira impressão. Localizada no alto de um morro, ligado apenas por uma ponte (1965), literalmente, pode ser considerado uma ilha. Por seu solo friável e pela ação dos ventos é uma cidade que vai desaparecendo aos poucos, daí ser conhecida como a " cidade que morre". Em sua entrada principal, a porta de Santa Maria, existem dois leões esculpidos que representam as vitórias da cidade. Cruzando a porta, encontramos a Piazza de San Donatto e sua Igreja em estilo românico. Várias crianças brincavam no local, mostrando que a cidade não está tão abandonada o quanto parece. Em seu interior, é encontrado um crucifixo de madeira do século XV. As casinhas de pedra, com suas  fachadas repletas de vasos com flores coloridas reaparece aqui também. Aproveitem e comprem óleo de oliva, queijos e vinhos da região. Uma visita diferente e memorável.

10- VOLTERRA,  ITÁLIA

Localizada na região de Val di Cecina, no centro da Itália, essa cidade medieval de 3000 anos, tem seus encantos. As ruas estreitas com suas casas de pedras, esconde muitas histórias do tempo Etrusco. Entre as atrações principais estão a Pinacoteca e o Museu Civico, onde encontramos obras de artistas florentinos, como "O Cristo Majestoso" (1492). O museu Guarnacci, que conta a história etrusca através de seus artefatos, merece uma visita. O Palazzo del Priori (Século XIII) na Praça Central, é a sede do governo medieval e serviu de inspiração para o Palácio Vecchio, em Florença. A Acrópole etrusca e seus jardins estão a sua espera para muitas fotos. Não se sai da cidade sem levar uma lembrancinha de alabastro, típico do lugar. Gostamos bastante da cidade. Um verdadeiro mergulho na época medieval.



11- BRUGES, BELGICA

A grande atração da Bélgica foi um importante ponto comercial no séc. XV. Seu centro histórico, seus prédios históricos e seus canais são lindos. Os Passeios de barco na cidade são bem requisitados. O rio Dijver é encantador. Não deixe de conhecer a torre Belford, erguida no século XIII e que guarda a carta constitucional,  além da incrível prefeitura Stadhuis, construída entre 1376 e 1420. Passamos um dia passeando ali. Aproveitem seu centro histórico, mas sem esquecer de provar os chocolates e uma boa cerveja local.



12- DUBROVNIK ,  CROÁCIA

Conhecida como "Pérola do Adriático", a cidade murada de Dubrovnik encanta desde o primeiro momento. Fundada no século VII, sobre uma ilha rochosa,  já foi várias vezes invadida e dominada. Um passeio na Stradun ( principal rua do centro velho), repleta de restaurantes, pubs e lojas de souvenirs, é uma opção bem agradável. As ruas de mármore e seus prédios barrocos têm também o seu encanto, além, é claro, de um passeio em suas muralhas medievais de dois quilômetros de extensão e até vinte e cinco metros de altura. O Portão Pile (1537) é a entrada principal, com guardas vestidos a caráter. Bom local para uma foto. Visitamos a pequena cidade em uma apenas uma tarde.



13- TALLINN, ESTÔNIA

A cidade murada é a principal atração da pequena Tallin, um dos países bálticos. Um passeio em seu interior, é uma volta ao passado. São edifícios dos séculos XIII ao 1XVI, ruas estreitas, igrejas fantásticas e muita lojinha de souvenir. É necessário um mapa para não se perder. São muitas entradinhas e locais pequenos e aconchegantes para provar as delicias da cidade, como a sopa do dragão, bem na praça central, ou ficar admirando as lindas muralhas, muitas delas preservadas. Bom local também para a prática de arco e flecha, claro, cidade medieval que se preze, tem que ter! Reserve, no mínimo, um dia inteiro para essa visita.



14-  TOLEDO, ESPANHA

Essa linda cidade medieval, foi a primeira que conhecemos na Europa. Toledo possui uma rica história, munida  de invasões e conquistas. Os visigodos fizeram-na capital no século VI. Já foram conquistados pelos mouros e, na Idade Média, havia uma mistura de cristãos, muçulmanos e judeus. Entre suas atrações principais, destaca-se a Catedral, com seus vários estilos arquitetônicos, o Museu de Santa Cruz, a Casa Museu de El Greco, a Puerta Antigua de Bisagra e a Igreja de Santo Tomé. Sua proximidade com Madri (72 km), facilita um passeio de um dia, foi o que fizemos.



15- WURZBURG, ALEMANHA

Essa pequena cidade, as margens do rio Main, é mais lembrada por fazer parte da Rota Romântica Alemã , mas também é um importante centro cultural e comercial da Alemanha. A principal atração é o Residenz, residência dos príncipes-bispos, desde 1744. A escadaria deste palácio barroco é imensa e sobre ela, o afresco do veneziano Tiepolo. A linda catedral Dom St Killian( 1045) é uma das maiores igrejas românicas do país. A ponte que liga a catedral ao palácio, possui obras barrocas muito bonitas (foto). Ficamos hospedados aqui por um dia, vindo de Frankfurt.








 

Comente com o Facebook: